quarta-feira, 2 de julho de 2014

Pulse érotique #1

 
(...) No começo dois pares de olhos que nunca aviam avistado tal vista pontualmente programada, para se encontrar naquele dia, aquele lugar, na hora exata, tais olhares que salivaram a boca, as línguas tremendo para começar logo um assunto, mas se contentaram em um beijo no rosto, logo ficaram tão corados como a cor que o ar estava, então os perfumes se combinaram numa fragrância que ao farejo só podia ser definida como sexual, aquilo tudo era tão sincronizado que em instantes aqueles olhares deliciosamente maliciosos já estavam com um acordo quase fechado, por toda a volta, podia-se observar e até sentir como uma brisa que arrepia todos os pelos do corpo, as pessoas dançando um balé tão lento, tão hipnotizante, mas nada que pudesse interromper a ligação daqueles dois corpos, deitados em uma cama com lindos e delicados lençóis de seda cor de rosa e uma massagem com pétalas de rosa, passadas por cada parte, cada detalhe daquele corpo ao som de Priére da Carla Bruni, naqueles momentos nada importava todo o resto estava mudo e em câmera lenta, não interessava quem iria entrar, mas sim o momento, como os corpos pareciam estar se fundindo, um sentindo os pelos do outro arrepiados, a respiração embriagante no pescoço, a visão pesada, no momento enxergando e compreendendo com sentimentos e sensações dois Martes e dois Vênus, poderia demorar toda uma vida aquele sentimento, o encontro com o momentaneamente imaginável prazer absoluto, desde a mão que passava suave no rosto e descia até o final da barriga, até a pressão entre os dois quadris, as mordidas por dentro da coxa e a passada de língua suave perto dos mamilos...
  Os movimentos agora ficam mais rápidos, tudo com um pouco mais de força, a mesma vontade, mas com um pouco mais de fome e intensidade, as únicas peças de roupa que ainda restavam já não iriam ser achadas tão facilmente, a escolha é morango, com tudo lubrificado a cama não poderia ranger, tudo pronto, no tempo certo, clima mais que apropriado... Foi ai que acordei, tomei um banho e fui trabalhar, mas com a esperança de meu sonho virar realidade!

2 comentários:

Tiago Malta disse...

Muito bom maninho

Dehco ZND disse...

É nóis, obrigadão!

Seguidores